6 benefícios da cannabis no tratamento da Esclerose Múltipla

7 min de leitura

Entender como a cannabis age no corpo é primordial para que ela seja uma opção segura de tratamento. Pesquisas estão sendo feitas por toda parte, e várias delas trazem resultados promissores sobre a capacidade que a planta tem de combater sintomas relacionados à doença. Conheça agora 6 benefícios da cannabis no tratamento da Esclerose Múltipla.

1- Protege o cérebro

      A cannabis é anti-inflamatória:

Pessoas com esclerose múltipla enfrentam uma grande vilã: a inflamação.

Quando as células imunes se ativam, elas liberam proteínas pró-inflamatórias chamadas citocinas. E isso é ruim, porque essas citocinas causam uma inflamação desenfreada no cérebro, o que resulta na destruição de neurônios e na piora progressiva dos sintomas.

Os componentes da cannabis, chamados de canabinoides, são potentes anti-inflamatórios. Compostos como THC e CBD são capazes de neutralizar o sistema imunológico, interrompendo o assalto violento ao sistema nervoso central. Isso cria a oportunidade que o sistema imune precisa para se acalmar e parar de atacar o sistema nervoso central.

Essa mesma qualidade é que o torna a cannabis útil em combater outros tipos de doenças autoimunes, como lúpus.

      É neurogênica:

Os canabinoides fazem parte de um seleto grupo de substâncias que promovem a neurogênese em adultos – criação de novas células cerebrais. Alguns que também estão nesta lista são:

  • Chocolate amargo
  • Chá
  • Vinho tinto (apenas com moderação)
  • Sexo
  • Exercício

     É antioxidante:

Os compostos da cannabis também são potentes antioxidantes, o que lhes confere propriedades neuroprotetoras. A planta combate o estresse oxidativo, protegendo as células, tecidos e DNA de danos.

São as qualidades antioxidantes, anti-inflamatórias e neurogênicas da cannabis que tornam a planta um poderoso medicamento para o cérebro.

2- Alivia a dor

À medida que os tecidos do corpo começam a inchar e ficar irritados, eles se deterioram. A ruptura destes tecidos é dolorosa. Além disso, as células nervosas podem enviar sinais de dor ao resto do corpo enquanto são destruídas.

Você já pode ter ouvido que a cannabis é um analgésico potente. Isso porque, quando canabinoides como THC e CBD entram no organismo, eles ligam-se aos receptores que regulam o sistema nervoso central e os neurotransmissores, desta forma esses canabinoides interferem positivamente nos níveis de dor.

O poder da planta em eliminar a inflamação também desempenha um papel importante, uma vez que inflamação e dor andam lado a lado.

3- Relaxante muscular

Na Universidade Israelense de TelAviv, o CBD ajudou ratos paralisados a recuperar a capacidade de caminhar.

6 benefícios da cannabis no tratamento da Esclerose Múltipla - Teste em ratos

Os resultados israelenses vêm sendo corroborados por pesquisas adicionais. Um estudo de 2012 realizado pela Universidade de Plymouth descobriu que a cannabis era duas vezes mais efetiva no alívio da rigidez e espasmos musculares da esclerose múltipla quando comparada a um placebo. Após 12 semanas, os participantes que usaram cannabis mostraram uma redução significativa na espasticidade.

Cerca de 20% dos pacientes com esclerose múltipla apresentam problemas de espasticidade, ou seja, rigidez e contração muscular incontroláveis. Essa perda de controle muscular ocorre quando as células nervosas responsáveis pelo movimento estão danificadas. Esse dano é causado por inflamação. Particularmente, inflamação no cérebro e na coluna vertebral. Um estudo de 2013 da Universidade de TelAviv descobriu que THC e CBD impedem a inflamação dessas áreas.

Esses achados levaram os pesquisadores a concluir que a cannabis pode fazer um pouco mais do que aliviar os sintomas da esclerose múltipla.

4- Ajuda na digestão

Distúrbios gastrointestinais são muito comuns em pacientes com esclerose múltipla. Constipação, problemas com controle intestinal e dificuldade em digerir atrapalham muito o cotidiano. A cannabis pode ajudar. Em média, 70% das células imunes estão no intestino. Os canabinoides envolvem essas células imunes, e assim colaboram com a digestão.

O THC também é um estimulante de apetite bem conhecido. Este canabinoide desencadeia a liberação de hormônios da fome e inicia o metabolismo. Ou seja, os canabinoides não só reduzem a inflamação gastrointestinal, mas também proporcionam uma melhor experiência alimentar.

Os canabinoides têm a capacidade de:

  • Aliviar náuseas e vômitos
  • Relaxar os músculos
  • Conter a diarreia
  • Reduzir inflamações

5- Melhora o sono

Quando o corpo está fora do seu controle, dormir durante a noite pode ser um desafio. A cannabis ajuda a adormecer mais rápido e a dormir por mais tempo.

De acordo com um estudo realizado pela GW Pharmaceuticals, pacientes com dor também se beneficiam.

A empresa testou os efeitos do CBD e do THC em 2.000 pacientes com dor. O estudo descobriu que os participantes conquistaram um sono significativamente melhor e tiveram suas dores aliviadas.

A cannabis também ajuda a dormir mais profundamente. Consumir THC antes de dormir faz com que você passe mais tempo em sono profundo, que é quando o seu corpo reconstrói os ossos e os músculos. O sistema imunológico também é reparado durante esta fase do sono.

6- Protege os olhos

Se você tem esclerose múltipla, sabe que não é incomum que a doença dê um borrão à sua visão. Alguns pacientes até ficam cegos temporariamente ou têm movimentos oculares não controlados. Mais uma vez, a inflamação é a culpada. Em alguns casos, a esclerose múltipla causa inflamação do nervo óptico. Isso faz com que o paciente perca alguma ou toda a sua capacidade de ver até que o inchaço diminua. Ao longo do tempo, essa inflamação é degenerativa.

A cannabis pode ajudar a combater os efeitos desorientadores da esclerose múltipla na visão, pois reduz a inflamação do nervo óptico.

Vale ressaltar que a planta já foi identificada como um potencial tratamento para outros problemas degenerativos dos olhos.

Essas descobertas estimularam empresas farmacêuticas a usar extratos da cannabis em medicamentos, com receita médica, para esclerose múltipla. O Sativex está presente no mercado do Reino Unido há doze anos, e é usado para tratar a espasticidade causada pela esclerose múltipla. Se trata de um extrato de cannabis de grau farmacêutico que tem partes iguais de THC e CBD ativados, uma proporção de 1: 1.

Atualmente o produto também está disponível no Brasil, com o nome comercial de Mevatyl.

Para concluir…

Estamos percorrendo um longo caminho na ciência da cannabis. Pesquisadores do mundo todo estão fazendo grandes avanços na compreensão do papel da planta no tratamento da esclerose múltipla e de outras condições.

 


O tratamento com cannabis pode ser para você!
Para saber se o tratamento com cannabis é o ideal para a sua condição ou de algum conhecido ou familiar, cadastre-se gratuitamente na plataforma! Consulte um médico prescritor e conte com todo o apoio da Dr Cannabis para ter acesso legal a medicamentos à base de cannabis. Caso já tenha cadastro, encontre um médico prescritor ao acessar o seu perfil.

É um médico e tem interesse na terapêutica canábica?
Há milhares de pessoas em busca de médicos prescritores. Nós também podemos ajudar com informações sobre o tratamento com cannabis medicinal. Junte-se a nós pela qualidade de vida de milhares de pacientes, faça seu cadastro como médico gratuitamente ou acesse o seu perfil.

 

Gostou do artigo?
Média de votos
Loading...