Logo
Blog  >  Geral

O que é efeito entourage? Saiba mais sobre essa sinergia

minutos de leitura
14 de janeiro de 2021
A teoria do efeito entourage demonstra maior segurança e eficácia na utilização da planta inteira de cannabis. Leia

Nem só de THC e CBD se resume a Cannabis. A planta possui centenas de componentes entre canabinoides, terpenos, flavonoides, polifenois, lignanas entre outros compostos. Juntos, esses compostos podem promover um efeito terapêutico mais amplo no tratamento de doenças. Esse fenômeno químico, que acontece a partir da complexa sinergia entre as substâncias presentes na planta, chama-se efeito entourage ou efeito comitiva.

A ciência ainda encontra muitos desafios para comprovar que os medicamentos full-spectrum, que contém todos os compostos naturais da planta, podem potencializar o efeito terapêutico da Cannabis.

Isso porque ainda não se tem total conhecimento das substâncias presentes na planta, que variam de tipo e proporção.

Porém, há estudos que mostram que os medicamentos feitos com canabinoides isolados não possuem o mesmo efeito terapêutico quando comparados a aqueles feitos a partir da Cannabis in natura.

E o primeiro a notar isso foi um dos pais da Cannabis medicional, o químico israelense Raphael Mechoulam, que, ao lado de outros pesquisadores, postulou que a sinergia entre os compostos químicos da planta aumentou a atividade de canabinoides endógenos de interesse primário, a anandamida e 2-araquidonilglicerol.

Acredita-se que esses endocanabinoides têm o potencial de regular o sono, o metabolismo, o humor, a imunidade, a dor e o controle motor.

Estudos indicam eficácia do efeito entourage

O médico Ethan Russo, um dos maiores pesquisadores da Cannabis medicinal no mundo, elaborou extensos artigos sobre o efeito comitiva da planta.

Em um deles, Russo afirma: “o caso da sinergia da Cannabis por meio do ‘efeito de entourage’ é atualmente suficientemente forte para sugerir que uma molécula provavelmente não corresponderá ao potencial terapêutico e até mesmo industrial da própria Cannabis como ‘fábrica’ de fitoquímicos.”

Neste mesmo artigo, o médico traz diversos exemplos pertinentes do efeito comitiva na Cannabis.

Como é o caso de um ensaio randomizado controlado feito com pacientes que sofrem de dor intratável por causa do câncer avançado.

O estudo concluiu que o THC isolado não ofereceu alívio de forma significativa em comparação ao placebo. Por outro lado, o extrato que possuía THC e CBD ministrado nos pacientes aliviou a dor de forma expressiva.

Essa sinergia entre os compostos, ou o efeito entourage, seria a responsável por potencializar o efeito terapêutico da Cannabis.

Um estudo de analgesia feito em animais demonstrou que o extrato botânico funciona como analgésico em qualquer dose sem efeito teto observado

Efeito teto é o ponto máximo de analgesia promovido pela concentração do medicamento, que se ultrapassado pode gerar feitos indesejáveis.

A comparação foi feita com o CBD puro. Em doses menores, o canabidiol isolado reduziu as respostas à dor até que um pico fosse alcançado. Depois os aumentos adicionais na dose se mostram ineficazes.

Efeito comitiva na epilepsia

A Cannabis medicinal ganhou visibilidade mundial a partir do tratamento de síndromes como de Dravet e Lennox-Gastaut. Essas doenças fazem com que o paciente tenha inúmeras crises convulsivas em um quadro, geralmente, de epilepsia refratária.

E foi o óleo full-spectrum, rico em canabidiol, que mostrou maior efetividade no tratamento dessa e outras síndromes. Sendo assim, um indicativo dos benefícios do efeito entourage.

O canabinoide então foi isolado em laboratório e se transformou em um fármaco para atender essa demanda. Porém, sua ação em comparação aos óleos full-spectrum começou a ser questionada pelos médicos prescritores.

Em um de seus artigos sobre efeito entourage, o médico Ethan Russo traz um estudo feito a partir do relato de médicos que usam os óleos ricos em CBD para tratar seus pacientes.

A conclusão é que os pacientes precisaram de doses menores de óleos full-spectrum ricos em CBD para melhorarem a frequência das convulsões em comparação aos ensaios clínicos formais feitos com o canabinoide isolado (97% puro sem THC).

Contudo, esta análise foi submetida a uma técnica estatística desenvolvida para integrar os resultados de 11 estudos com 670 pacientes, que demonstrou que 71% dos pacientes melhoraram com extratos de Cannabis ricos em CBD contra 36% com CBD isolado.

Leia mais

Tipos de óleos de cannabis: Full Spectrum x Broad Spectrum x CBD Isolado

O que são canabinoides e quais são os seus benefícios

Gostou do artigo?

Loading...