Logo
Blog  >  Ação no corpo

Efeitos da Cannabis: muito além da ‘alta’, planta oferece benefícios

minutos de leitura
2 de setembro de 2021

Os efeitos da Cannabis ainda geram dúvidas em muitas pessoas. Isso se deve ao tabu que ainda envolve o uso da planta, o proibicionismo – que dificulta os investimentos em pesquisa – o senso comum – carregado de estereótipos – entre outros fatores. Vamos entender um pouco melhor como a Cannabis funciona no organismo, para desmistificar seus efeitos, entender seus benefícios e conhecer os cuidados necessários para usar essa planta à favor da saúde.

O uso da Cannabis é milenar. Mas quando esse conhecimento começou a ser ofuscado pelo proibicionismo, todos os efeitos da Cannabis ficaram concentrados nos resultados gerados pelo THC (Tetraidrocanabinol), responsável por dar a “alta”. De um lado, usuários relatavam relaxamento e redução de estresse e da ansiedade, inclusive o CBD (canabidiol), apresenta efeitos antipsicóticos, de outro, estudos evidenciavam as reações agudas e intensas de ansiedade que, frequentemente, lembram um ataque de pânico. Então, quem estaria certo afinal? Os dois!

Porém, a elucidação do mecanismo de funcionamento da Cannabis começou na década de 1960, quando o professor israelense Raphael Mechoulam que, juntamente com a sua equipe, determinou a estrutura química dos principais componentes da planta, entre THC, responsável pelos efeitos psicoativos, e o CBD, o canabinoide não psicotrópico mais estudado até hoje.

E no mesmo período no Brasil, o pesquisador Elisaldo Carlini e outros pesquisadores estudaram a interação entre os canabinoides, demonstrando que os efeitos da Cannabis não poderiam ser explicados apenas pela ação THC.

Um dos estudos de interação demonstrou que o CBD poderia colaborar com a atenuação de certos efeitos indesejáveis de doses elevadas de THC, como a ansiedade, sugerindo que o canabidiol poderia oferecer efeitos ansiolíticos e/ou antipsicóticos, além de antidepressivos.

Com o avanço dos estudos e a descoberta do Sistema Endocanabinoide, em meados da década de 1990, os tratamentos com Cannabis passaram a ser uma realidade e produtos à base da planta passaram a ser usados para tratar as mais diversas doenças e distúrbios.

Portanto, os efeitos da Cannabis passaram a ser associados a melhoria da saúde e da qualidade de vida de pacientes com doenças graves e raras, como Síndrome de Dravet e outras patologias em que os pacientes desenvolvem epilepsia refratária, além de câncer, Esclerose Múltipla, Alzheimer e Parkinson, distúrbios mentais, como ansiedade, depressão e TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático), e também pacientes que buscam regulação no humor e do sono.

Saiba mais

Cannabis e saúde mental: planta combate ansiedade e depressão

Efeitos do CBD: saiba como o canabidiol atua no organismo

Gostou do artigo?

Loading...