Blog tratamentos

Especial Outubro Rosa: cannabis no tratamento do câncer de mama

Evidências crescentes sugerem a cannabis no tratamento do câncer de mama como poderosa aliada.

7 min de leitura,      3 de outubro de 2019

No Brasil, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres. No mundo, uma em cada dez será afetada por ele em algum momento. Durante este mês a campanha “Outubro Rosa” alerta as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce. Apesar de existirem várias opções de tratamento químico, radiológico e cirúrgico de grande sucesso, o foco da pesquisa atual é encontrar uma intervenção não cirúrgica eficaz e com efeitos colaterais mínimos para tornar melhor a vida de quem luta contra o câncer. E por mais notável que possa parecer, a cannabis vem sendo estudada para este fim. Já existem evidências reais, confiáveis ​​e crescentes sugerindo que a cannabis no tratamento do câncer de mama pode retardar o crescimento de tumores e ser aliada no combate a efeitos colaterais como dores, náuseas e vômitos.

Como a cannabis pode ajudar?

O câncer é causado por mutações no DNA das células. Basicamente, todas as células saudáveis possuem instruções claras sobre como proceder, ou seja, de que forma crescer e se dividir, assim como seu período de funcionamento e de sua morte. Na presença de algum erro nestas instruções pode surgir uma célula alterada, que por sua vez, se torna cancerígena.

Essas células se dividem mais rapidamente do que as células normais do tecido à sua volta e esse crescimento celular torna-se contínuo. O excesso de células vai invadindo progressivamente todo o organismo, adoecendo o corpo. Geralmente, têm capacidade para formar novos vasos sanguíneos que as nutrirão e manterão as atividades de crescimento descontrolado. O acúmulo dessas células desordenadas dá origem aos tumores malignos.

Além disso, as células possuem a capacidade de se desprender do tumor e de se deslocar. Invadem inicialmente os tecidos vizinhos, podendo chegar ao interior de um vaso sanguíneo ou linfático e, através desses, disseminar-se, chegando a órgãos distantes do local onde o tumor se iniciou. Esta ação é o que chamamos de metástases.

A cannabis dificulta esse processo e, como consequência, a progressão da doença. Assim, a cannabis no tratamento do câncer de mama pode ser um fator determinante. Pois, os produtos à base de cannabis têm a capacidade de apressar a morte – também conhecida como autofagia e apoptose – dessas células invasoras que, de outra forma, seriam incontrolavelmente proliferadas. Em outras palavras, a pesquisa atual indica que a cannabis pode realmente combater e minimizar os sintomas do câncer.

Pesquisadores documentam a atividade anticâncer da cannabis desde os anos 1990. Mas o grande avanço na pesquisa do câncer de mama ocorreu em 2007, quando o Dr. Sean McAllister mostrou que o CBD combate as formas mais malignas da doença, desativando o gene ID-1. 

Esse é um gene que é furiosamente ativo quando somos embriões, mas, uma vez que somos fetos totalmente construídos, ele se aposenta. Entretanto, se o gene ID-1 acorda mais tarde na vida, o que ocorre por razões desconhecidas, seu trabalho indesejado causa tumores malignos e invasivos.Desde o relatório McAllister, existem vários estudos que confirmam e ampliam suas descobertas. Em uma revisão de 2012, os autores (que também são responsáveis por uma extensa  pesquisa sobre câncer na Universidade Computense de Madri) concluíram que os canabinoides que interagem com os receptores CB1 e CB2 (normalmente THC e CBD, respectivamente) têm “atividade antitumoral”, porém sem prejudicar a saúde do tecido – em experimentos com tubos de ensaio e estudos com camundongos. 

Essa descoberta ganhou notoriedade no Instituto Nacional do Câncer, que agora acredita que os canabinoides podem ser promissores no tratamento contra o câncer de mama.Os resultados das pesquisas são animadores, no entanto a utilização da cannabis no tratamento contra o câncer não é exatamente uma novidade. A planta já é utilizada para combater os efeitos colaterais relacionados ao tratamento, como dores, ondas de calor, perda de apetite, ansiedade, insônia, náuseas e vômitos. E recentemente, um relato de caso inédito publicado por médicos brasileiros reforçou o potencial benéfico de canabinoides como CBD e THC no tratamento oncológico. 

A cannabis pode sim ser uma grande aliada para melhorar a qualidade de vida de pacientes com câncer de mama, mas a maior e melhor aliada é sempre a prevenção.Então, aproveite o mês “Outubro Rosa” e realize o autoexame.

Sobre Câncer de Mama

Câncer de mama é um tumor maligno, formado pelo crescimento de células de maneira desordenada  e desenvolvimento de um ou mais nódulos na mama.

Sintomas

Os sintomas do câncer de mama incluem um nódulo na mama, secreção com sangue pelo mamilo e mudanças na forma ou textura do mamilo ou da mama.

 

————————————————————————————————————————————

O tratamento com cannabis pode ser para você!

Para saber se o tratamento com cannabis é o ideal para a sua condição ou de algum conhecido ou familiar, cadastre-se gratuitamente na plataforma! Consulte um médico prescritor e conte com todo o apoio da Dr Cannabis para ter acesso legal a medicamentos à base de cannabis. Caso já tenha cadastro, encontre um médico prescritor ao acessar o seu perfil.

É um médico e tem interesse na terapêutica canábica?

Há milhares de pessoas em busca de médicos prescritores. Nós também podemos ajudar com informações sobre o tratamento com cannabis medicinal. Junte-se a nós pela qualidade de vida de milhares de pacientes, faça seu cadastro como médico gratuitamente ou acesse o seu perfil.

Gostou do artigo?
Média de votos
Loading...
É paciente?
Nossa missão é ver você bem
CADASTRE-SE
É médico?
Tudo sobre tratamentos com cannabis está aqui para você
CADASTRE-SE