Dra Paula Dall’Stella: Fibromialgia e o tratamento com cannabis medicinal

5 min de leitura

A fibromialgia tem uma associação clara com depressão e ansiedade, mas o debate envolve o momento e a relação dessas comorbidades. Assim como a enxaqueca, a fibromialgia é mais prevalente nas mulheres e invariavelmente perturba o sono. O distúrbio ainda é controverso em alguns setores, mas não deixa de ser o diagnóstico mais comum nas práticas reumatológicas americanas. Porém, vale ressaltar que a planta Cannabis e suas substâncias, os canabinoides, têm sido freqüentemente utilizados por pacientes com fibromialgia para tratar seus inúmeros sintomas. 


Muitas autoridades agora postulam uma sensibilização central consistente com a dor neuropática na raiz da síndrome. Em estudos recentes, observou-se hiperalgesia (dor) associada à hipofunção endocanabinoide na medula espinhal e que os endocanabinoides reduziram a dor, tornando o sistema endocanabinoide (ECS) um alvo prioritário no tratamento.

Os autores propuseram que os tratamentos com os canabinoides seriam indicados para várias doenças que incluiria estados de dor neuropática e distrofia simpática reflexa ou síndrome dolorosa regional complexa. Uma pesquisa recente sobre a eficácia de três tratamentos de fibromialgia farmacêutica aprovada pelo órgão regulador em comparação com a cannabis, recentemente acumulou mais de 1300 entrevistados e está disponível online no National Pain Report.71. Os resultados da pesquisa favorecem fortemente a cannabis sobre os medicamentos de prescrição atual e pouco eficazes. 

Além do benefício analgésico, foram encontrados outros achados que reforçam o uso médico da cannabis para o tratamento de fibromialgia:

– 43% ou quatro em cada dez sofredores de fibromialgia sentem que seu médico não tem conhecimento sobre este distúrbio;
– 35%, ou seja, mais de um terço acha que o médico não leva a fibromialgia a sério;
– 45% sente que sua família e amigos não levam a fibromialgia a sério;
– 49% disse que seus sintomas de fibromialgia começaram em uma idade relativamente jovem, entre 18 e 34 anos;
– Apenas 11% foram diagnosticados com fibromialgia no primeiro ano de sintomas;
– 44% disse que demorou cinco ou mais anos antes de serem diagnosticados com a fibromialgia.

Estes resultados certamente sustentam a necessidade urgente de entendermos como funciona a terapia com canabinoides e como podemos disponibilizá-las para nossos pacientes!


Dra Paula Dall Stella

Sobre a Dra Paula Dall’Stella
Médica pós-graduada em neuro-oncologia, desde 2010 Paula atende pacientes com câncer e outras doenças crônicas. Em 2014 iniciou a prática da terapêutica canábica e é considerada pioneira na prescrição e acompanhamento de pacientes em uso de cannabis medicinal. Desde então, promove eventos científicos, é figura de destaque em congressos nacionais e participa ativamente de conferências internacionais relacionados ao tema. É membro da International Cannabinoid Research Society e da International Association for Cannabis as Medicine, além de fazer parte do comitê científico da Ama+me – Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal e Conselheira técnica da Dr. Cannabis.


O tratamento com cannabis pode ser para você!
Para saber se o tratamento com cannabis é o ideal para a sua condição ou de algum conhecido ou familiar, cadastre-se gratuitamente na plataforma! Consulte um médico prescritor e conte com todo o apoio da Dr Cannabis para ter acesso legal a medicamentos à base de cannabis. Caso já tenha cadastro, encontre um médico prescritor ao acessar o seu perfil.

É um médico e tem interesse na terapêutica canábica?
Há milhares de pessoas em busca de médicos prescritores. Nós também podemos ajudar com informações sobre o tratamento com cannabis medicinal. Junte-se a nós pela qualidade de vida de milhares de pacientes, faça seu cadastro como médico gratuitamente ou acesse o seu perfil.

Gostou do artigo?
Média de votos
Loading...